• Rev.Dorgival Santos Silva

Gratidão, sentimento que marca. Ingratidão, atitude que machuca

Boa noite a todos!!



No mês passado, estive em viagem ao Rio Grande do Norte, onde visitei Natal, Pau dos Ferros e Mossoró. Tive experiências maravilhosas, conheci pessoas novas, dei entrevistas para algumas rádios, inclusive agradeço demais pela oportunidade que os radialistas nos deram para falar sobre a Arte do Johrei.


São eles: Ismael Mendes - Obelisco Fm - Programa Opinião - Pau dos Ferros, Orlando Perez - RPC - Rede Potiguar de Comunicação (Rádios Tapuyo de Mossoró, Ivipami de Areia Branca, Farol de Alexandria e Centenário de Caraúbas), Uma rede com mais de um milhão de ouvintes, abrangendo os estados do Rio Grande do Norte, Ceará e Paraíba, Patricia Rocha - Fm Aquarela Cearense - Cidade de Miraíma, bem próxima a cidade de Sobral, região norte do Ceará.


O Reverendo Wilson também esteve em Minas Gerais e lá as coisas estão cada vez mais ganhando corpo e outros locais estão nascendo. Recebo sempre relatórios das unidades e emociona ver os resultados das sementes que foram lançadas e estão germinando, crescendo pacientemente de acordo com a Vontade e o Tempo de Deus e Meishu-Sama.


Estamos entrando numa fase muito feliz, pois muitas pessoas estão chegando e temos o objetivo de encaminhar sempre, procurando oferecer o melhor, superando nossos limites, mas nunca perdendo o bom senso.


Graças a Deus e Meishu-Sama, os milagres estão se materializando, graças estão sendo alcançadas, fruto do merecimento de quem se dedica com alma e com amor a Causa Divina. O mês de agosto começou com relatos de graças desde o dia 01 e não param de chegar depoimentos via email.


Por esta razão, estamos objetivando preparar mil ohikaris e publicar mil livros de ensinamentos, chamados “ Diálogos com Meishu-Sama “ e posteriormente uma coletânea chamada “ O Servidor “. Para que isto se concretize, precisamos do apoio de todos aqueles que tem o desejo sincero de participar do crescimento desta Obra, independente de raça, credo, cor, ideologias, basta querer, e com base neste objetivo, orçamos em aproximadamente R$ 40.000,00 o valor que necessitamos para alcançarmos este objetivo.

Mil pessoas, mil novos membros empenhados em salvar outras pessoas, mil pessoas quebrando suas cascas e ensinando outras a também superarem seu medo, seu egoísmo, seu apego.


No ensinamento deste mês o tema é felicidade, e quando falamos em felicidade, não paramos para pensar que para alcançarmos esta tal felicidade, precisamos ter e merecer algo que para muitos passa despercebido: Gratidão.


Nunca paramos para pensar que tudo que temos e conquistamos foi motivado pelo nosso esforço e Deus, com justiça, nos abençoou com graças. Mas as pessoas confundem gratidão com dinheiro, gratidão é algo maior, nasce na alma, materializa-se na matéria.


Para que se alcançar a real felicidade, precisamos tirar primeiro o egoísmo e o apego do nosso coração. Meishu-Sama diz que um coração sempre alegre comunica-se com Deus e um queixoso, egoísta comunica-se com Satanás..

Depois, começar a agradecer a Deus a vida que recebemos em seus pequenos detalhes, olhar para dentro de si mesmo e acreditar em tudo o que podemos realizar, naquilo que podemos construir.


Aprender a valorizar as nossas qualidades, aos dons especiais que ganhamos no "kit eu" quando nascemos. Com certeza somos pessoas felizes, só que às vezes não sabemos.


Quantas coisas desenvolvemos sozinhos? Quantas vitórias já conseguimos na vida, recebendo sempre a bênção divina. Então, dentro desse desejo de eliminar o egoísmo e o apego que impedem nossa evolução, temos que começar jogando fora os valores antigos, que fazem parte de uma velha mobília da qual muitas vezes, temos medo de nos desfazer, pois toda a transformação implica em perda de alguma coisa, e ai surge uma questão: Você tem medo de mudar?


Descubra a felicidade dentro de você e busque aceitá-la sem medo. Sem medo de sorrir muito hoje e chorar amanhã. Sem medo de demonstrar para as outras pessoas a alegria natural que vem de dentro do seu coração e que muitas vezes incomoda muita gente. Sorria com mais freqüência! Acorde de manhã com bom humor!


Quando perguntarem como vai, diga que está cada vez melhor! Assuma a condição de ser feliz de verdade, não importando qualquer tipo de dificuldade. Nunca se esqueçam que Deus diz sempre SIM!!!


Quando se alcança este nível, começa uma nova fase, contagie as pessoas com esta alegria, com sentimentos e atitudes que transformem a vida de todos a sua volta. Tudo o que der, receberás multiplicado. Quanto maior a gratidão, maior a recompensa de Deus e Meishu-Sama.


Vejam o Salmo de hoje:


“Estremeço ao me lembrar do passado.

Eu estava perdido numa noite escura sem cajado.


Só percebi que à minha frente havia um abismo,

quando fui iluminado pela Luz de Deus.


Hoje estou salvo e esqueci o passado.

Só espero que a minha humana ignorância

não me leve a esquecer também minha gratidão.”


Para alcançarmos a tão sonhada felicidade, temos que entender que nada vêm de graça, teremos trabalhos árduos, lutas intensas para alcançar nossos objetivos, mas não devemos esquecer nossas origens, quem nos ajudou, quem renunciou a uma vida melhor para nos apoiar, quando se esquece isso, gera uma tristeza muito grande em alguém. Esta ingratidão machuca a alma.


Temos pessoas que hoje estão acamadas, impossibilitadas de se locomover, em virtude de doenças, mas sempre dizem que querem ficar boas logo, para poder vir dedicar, ministrar Johrei, porque amam fazer isso. Mas também temos pessoas que são saudáveis, quando estavam sem nada, com depressão, com alguma doença, desempregadas, vinham sempre buscar alento em Deus e Meishu-Sama, vinham buscar orientação, receber Johrei, faziam donativo de gratidão mesmo com pouca condição, ao conseguirem graças, ainda continuavam dedicando um tempo, mas depois....sumiam, e tem gente sumida até hoje. Isto é exemplo de gratidão e ingratidão. Saber pedir é fácil, saber agradecer é algo que vem da alma. Para estas pessoas, peço que se lembrem como chegaram na Igreja, como estavam suas vidas e depois o que alcançaram, e lembro também que tudo pertence a Deus, temos apenas a permissão de usufruir de suas posses.


Na volta de minha viagem ao Rio Grande do Norte, no carro em que viajava, ouvi uma história real que me comoveu muito e graças a ele, preparei o culto de hoje. A história fala sobre ingratidão, e servem para entender a gratidão que devemos ter com nossos pais, com as pessoas que são ou foram importantes em nossa jornada, além de ilustrarem bem o salmo de hoje.


O texto parece uma canção e gostaria que prestassem atenção, chama-se o Filho Ingrato. Mas não vou ler vocês vão ouvir:


“Certa vez estive viajando por esse Brasil afora

Quando me vi no sertão

Numa estrada de chão, era tarde, umas 3 hs

De repente, meu carro quebrado,

Fechei os vidros, deixei ali encostado

E ajuda eu fui procurar

Quando eu vi uma casa ali perto

O lugar era deserto

Pelo trilho comecei a andar

Fui chegando devagarinho

E quando vi estava pertinho

Por ajuda fui gritando

A casa parecia abandonada

A porta não estava trancada

Eu abri, fui entrando

Na entrada logo vi que alguém morava ali

Pois tinha uma cama velha,

Duas panelas na prateleira

Num canto, um banco encostado,

O fogão de lenha do lado

E a moringa era geladeira

De repente ouvi um gemido

Entrei e vi um velho caído

Que me disse com a voz estremecida:

- meu filho, sente aqui do meu lado,

Só ouça, fique calado

A história da minha vida...

Eu era um rapaz faceiro,

Era o rei dos boiadeiros

Tinha vida pra dar e vender

Na viola eu era um açoite

Trabalhava dia e noite,

Só não sabia ler e escrever

Me apaixonei por uma moça chamada Tereza

E no dia do nosso casamento

Dançamos até noite adentro

E eu fazia meus planos,

Vou construir nossa casinha

Criar gado, criar galinha

Nem que demorasse muitos anos

Mas aí veio a tristeza

A minha querida Tereza

O filho não pôde suportar

Foi sentindo a dor do parto

E ai nesse mesmo quarto

Ela partiu e com Deus foi morar

Fiquei eu e o menino

Tracei ali o seu destino e jurei a ele,

Estudo dar

Nem que eu tivesse o sacrifício

Se fosse pro seu benefício

Até sangue eu ia derramar

Mas quem tem Deus não se apura

Mesmo levando uma vida dura

Eu não podia me queixar

Eu era muito valente

O menino inteligente

Arroz e feijão nunca iam faltar

Me lembro como se fosse agora

Ele chegando da escola

No ultimo dia do ano

E com sua simplicidade me disse

Pai, eu quero entrar na faculdade

Pois é esse meu plano

E se foi para a cidade grande

Me deixando aqui tão longe

Para vencer no seu futuro

Eu fazia economia, trabalhava noite e dia

Para manter o seu estudo

Se passaram quatro anos

E eu na roça lutando

Numa vida muito dura

Mas ao céu eu agradeci

Pela graça que recebi

Pois chegou o dia da sua formatura

Vesti meu terno de estopa

Eu não tinha outra roupa

No meu pé, meu velho sapatão

Com as unhas sujas de terra

Pulei vale, cruzei serras

Pra ver meu filho receber a sua formação

Fui chegando na cidade

E com a minha simplicidade

No salão eu fui entrando

Quando vi meu filho do lado

Tava bonito, tava arrumado

E pro seu lado fui andando

Eu fui com os braços abertos

Mas na hora ele saiu de perto

Com uma cara risonha

Criticou minha roupa velha

As unhas sujas de terra

Falou que de mim estava com vergonha

Foi embora e me deixou ali num canto

Dos meus olhos escorreu pranto

E no meu peito uma grande dor

Pois ali me desprezava

Quem eu tanto ajudava

do fundo do meu amor

Fui saindo do salão

Cruzei aquela multidão

Com o peito cheio de tormento

Então voltei pra essa casinha

Pra tocar minha vidinha

E esquecer meu sofrimento

Hoje... hoje estou velho, eu sei!

De tanto que trabalhei

Da minha dor que mais parece uma ferida

O meu filho eu não vi nunca mais

Hoje deve ser doutor ou senhor dos tais

E eu aqui, no fim da minha vida

Mas vá, parte agora

E se um dia encontrar meu filho

Por essa estrada afora

Diga à ele que aquele terno de estopa

Que eu usei no dia da sua formatura

É o mesmo terno que usei

No dia que me casei

Com aquela que morreu para lhe dar a vida

E é com ele que eu vou para sepultura

Diga também que foi com aquele velho sapatão

Que eu trabalhei e tirei desse chão

O sustento do seu futuro

E as unhas sujas de terra

Representa o anel de formatura

De quem nunca teve estudo

E por fim, diga a ele que eu lhe perdôo

Que por Deus eu lhe abençôo ...”


Amanhã é dia dos pais, por isso ter gratidão é importante, é um sentimento que nunca deveria ser esquecido, nunca deveria se apagar de nossos corações, mas o que vemos hoje não é bem assim. Saiba reconhecer o esforço de seus pais em sua criação e nunca se esqueça que para ser pai, ter que ser filho primeiro.


Quantas pessoas existem que pensam somente nos bens materiais, na herança financeira que vão herdar, mas não pensam na herança mais importante que poderiam receber: a gratidão dos pais materializada, ou seja é uma herança material também, mas é a gratidão dos pais aos filhos, esta herança vem com um sentimento completamente diferente do que apenas uma partilha de bens. Vem com peso, com consistência. Sentimento de gratidão materializada para quem mereceu de fato.


E se os filhos souberem retribuir a gratidão recebida, também saberão oferecer a Deus uma gratidão da gratidão, materializando seu sentimento em honra dos pais. Esta atitude é como se fossem lançadas sementes perfeitas, para que a descendência dessa linhagem, possa ter no futuro, uma nova herança, e assim sucessivamente, com esta prática, nunca há de faltar, saúde, prosperidade e paz.


Mais uma vez, gostaria de pedir o empenho de todos neste objetivo grande que é termos condições de nos preparar para receber estas pessoas ávidas de conhecimento, de vontade de oferecer o melhor através da ministração do Johrei e da materialização do seu sentimento de gratidão.


Para encerrar, prestem atenção nesta mensagem, chamada Filho Adotivo, sei que muitos a conhecem e achei que mostra bem o que é ser grato a suas origens, e saber guardar no coração este tesouro impagável chamado: Gratidão!!!!


COM SACRIFICIO EU

CRIEI MEUS SETE FILHOS

DO MEU SANGUE ERAM SEIS

E UM PEGUEI COM QUASE UM MÊS


FUI VIAJANTE, FUI ROCEIRO, FUI ANDANTE

E PRA ALIMENTAR MEUS FILHOS

NÃO COMI PRA MAIS DE VEZ


SETE CRIANÇAS

SETE BOCAS INOCENTES

MUITO POBRES MAS CONTENTES

NÃO DEIXEI NADA FALTAR


FORAM CRESCENDO

FOI FICANDO MAIS DIFÍCIL

TRABALHEI DE SOL A SOL

MAS ELES TINHAM QUE ESTUDAR


MEU SOFRIMENTO

AH, MEU DEUS VALEU A PENA

QUANTAS LÁGRIMAS CHOREI

MAS TUDO FOI COM MUITO AMOR


SETE DIPLOMAS

SENDO SEIS MUITO IMPORTANTES

QUE AS CUSTAS DE UMA ENXADA

CONSEGUIRAM SER DOUTOR


HOJE ESTOU VELHO

MEUS CABELOS BRANQUIARAM

O MEU CORPO ESTA SURRADO

MINHAS MÃOS NEM MEXEM MAIS


USO BENGALA

SEI QUE DOU MUITO TRABALHO

SEI QUE AS VEZES ATRAPALHO

MEUS FILHOS ATÉ DEMAIS


PASSOU O TEMPO

EU FIQUEI MUITO DOENTE

HOJE VIVO NUM ASILO

E SÓ UM FILHO VEM ME VER


ESSE MEU FILHO

COITADINHO, MUITO HONESTO

VIVE APENAS DO TRABALHO

QUE ARRANJOU PARA VIVER


MAS DEUS É GRANDE

VAI OUVIR AS MINHAS PRECES

ESSE MEU FILHO QUERIDO

VAI VENCER EU SEI QUE VAI


FAZ MUITO TEMPO

QUE NÃO VEJO OS OUTROS FILHOS

SEI QUE ELES ESTÃO BEM

E NÃO PRECISAM MAIS DO PAI


UM BELO DIA ME

SENTINDO ABANDONADO

OUVÍ UMA VOZ BEM DO MEU LADO


PAI EU VIM PRA TE BUSCAR

ARRUME AS MALAS

VEM COMIGO POIS VENCÍ

COMPREI CASA E TENHO ESPOSA

E O SEU NETO VAI CHEGAR


DE ALEGRIA

EU CHOREI E OLHEI PRO CÉU

OBRIGADO MEU SENHOR

A RECOMPENSA JÁ CHEGOU


MEU DEUS PROTEJA

OS MEUS SEIS FILHOS QUERIDOS

MAIS FOI MEU FILHO ADOTIVO

QUE A ESTE VELHO AMPAROU



Mais um recado: “manifeste sua condição de ser feliz

de forma permanente em tudo aquilo que fizer. “


Felicidade é transmissível! Pensem nisso.


Que tenham uma vida cada vez mais abençoada !!!


Reverendo Dorgival



272 visualizações
LOCALIZAÇÃO

55 (11) 4227-4401 / 2341-2508

 

Rua Ibitirama - 629, Vila Prudente. São Paulo/SP

Horários: Seg/Sex - das 09 às 20

                  Sábados das 09 às 19

CONECTE-SE
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Ícone

© 2019 por Templo Arte do Johrei